Arte e Cultura

Arte e Cultura

A produção cultural da praia de Pipa se manifesta de forma bastante rica e diversificada.  Desde há algumas décadas atrás quando o Coco de Zambé dominava a região. A noite de Pipa mostra um pouco de tudo. Hoje um lugar misturado cheio de fusão, uma personalidade única.  Sua arquitetura,  suas comidas e seus lugares  ajudam a compor o cenário cultural de Pipa. Que diga-se de passagem tem muito ainda que se desenvolver. Potencial há. E imenso!

 

 

Festas

Toda a região é cenário de vários festejos durante o ano. São procissões, festivais, encontros literários, festas religiosas e festas pagãs, todas elas em Pipa,  vezes ao mesmo tempo. Há vários festejos também que a contecem em Tibau do Sul, Goianinha, Sibauma e Barra do Cunhau. Como é o caso da comemoração dos mártires do Cunhau.

Para saber a data de todos os festejos clique Calendário de Eventos

São Sebastião

A festa de são sebastião no dia 20 de janeiro e em pipa as comemorações e festejos geralmente começam três dias antes. É considerado o padroeiro de Pipa, tanto que a principal entrada da praia do centro recebe o nome de São Sebastião. Há tantos os festejos religiosos quantos os pagãos.

Navegantes

Procissão feita pelos pescadores, barqueiros, devotos, admiradores e todos aqueles que navegam, para Nossa Senhora dos Navegantes.

Durante a procissão navegam, barcos, escunas, lanchas, jangadas, veleiros entre outras embarcações. Eles saem todas da praia do porto (também conhecida como praia dos pescadores)

 

Quarta Feira de Cinzas

A tradicional festa de quarta Feira de cinzas sempre lota as ruas pipa. São varias bandas de ruas animando a multidão. É talvez a festa mais animada do circuito de festa da região. Nesse dia homem se veste de mulher e mulher se veste de homem.  É simplesmente o maior carnaval da região

Artesanato

A produção artesanal de Pipa é muito grande pois aqui residem artesões de diferentes técnicas. Desde aqueles que produzem colares e pulseira, os que fazem desenhos em garrafas,  folhas de coqueiro, e os que constroem instrumentos.  Pipa também conta com feira de artesanato que fica embaixo da praça do pescador.

Artesões

O artesão da música Alexandre Ferro, de Caruaru, produz uma grande variedade de instrumentos musicais. Um grande artesão, além ser mestre em capoeira Angola. Você conferir a produção de instrumento do Artesão da Música, na avenida Baia dos Golfinhos.

Artes Plásticas

Quadros

Esculturas

Móbiles

Móveis

Cultura

                Drama

O Drama é uma encenação teatral de rua que acontece na praia de pipa.

 

                Coco de Zambê

Este é ritmo genuinamente Tibauense. É apenas encontrado aqui, é praticado nas comunidades de Sibauma, Praia de Pipa e Cabeceiras.

 

Capoeira

A capoeira é do Brasil, e sendo assim tem forte presença na região, pois em Pipa a capoeira é praticada em vários espaços  da região, sendo elas a capoeira de angola e a regional. É na  praça do pescador é o ponto tradicional onde os grupos se apresentam. Geralmente aos sábados.

 

Música

Um lugar que recebe pessoas de todos os lugares terá em seu universo musical uma diversidade de sons de vários cantos. Assim, há em Pipa, os músicos nativos, os da região e os que vêm de outros lugares e por aqui ficam. Os sons são vários, diferentes texturas, muitos instrumentos. Há os músicos profissionais e aqueles que são só os tocadores. Todos compondo  os sons de Pipa.

Músicos

Renê

Um dos músicos nativos que quando pega a guitarra ou violão faz elas gemer sem sentir dor, se chama Renê,  o filho de Pipa. Judiado das cordas rebeldes, de seus dedos saem solos e vôos.

Marrom

Músico que toca vários ritmos, já toca e canta em Pipa a vários anos. Já tocou em diversos lugares como Natal, Rio de Janeiro, São Paulo e Buenos Aires.